Poesia "Tamanduá bandeira" do livro "Kupahúba" de Marcia Theophilo

Tamanduá-bandeira
a cabeša é fina, um tubo
o focinho, a língua um fio
longo, papa-formigas
percorre seus domínios na floresta
oculto atrás de uma árvore
olhos pequenos, acendem-se de prazer
enfia dois palmos de língua
seus olhos riem, riem
descoberto o formigueiro
o corpo lento e frenético
arrasta milhões de formigas
procissão de luzes acesas
abre-alas sua boca

Márcia Theóphilo, 2000

 

sucessiva precedente sucessiva topo precedente
poesia Pitangapoesia Tatu-bola
precedente
sucessiva