Poesia "Tupinambás" "do livro Basta! que falem as vozes" de Marcia Theophilo

O êxodo continua
rostos primitivos
mãos tupinambás
um erotismo selvagem
contamina todos os gestos

os dias cheios de arruaças
de meninos de rua
flutuantes frutas nos bolsos
ruelas estreitas e desencaminhadas
rostos espalhados
em todas as portas
o sol batendo nas roupas dos varais
na obscuridade das ruas

segredos e torturas

Márcia Theóphilo, 1970

 

sucessiva precedente

sucessiva topo precedente

poesia Raizespoesia Viagem dentro da terra
precedente
sucessiva